Por Favor aguarde...
 
   Lembrar dados
 
   Esqueci-me da password
 
 
 

Quando escolheu o nome do seu bebé?

Ver Resultados

Cólicas e amamentação

As cólicas são um mistério da natureza. Ninguém sabe o que são realmente, mas todos têm uma opinião. Numa situação normal, um bébé com duas ou três semanas de vida começa a ter periodos de choro. Isto ocorre sobretudo à noite, e deixa de acontecer por volta dos três meses de idade (nalguns casos mais tarde).


Por vezes o bébé está inconsolável, mas se pegar nele ou embalá-lo ele pode acajlmar-se temporáriamente. Para que um bébé esteja sujeito a cólicas é necessário que esteja a ganhar peso de forma natural e que esteja de resto saudável.


A noção de cólica foi extendida e inclui qualquer inquietação ou choro do bébé. Isto é válido porque realmente não se sabe ao certo o que uma cólica é.


Admite-se que todos conheçamos alguém cujo bébé foi curado das cólicas por um determinado tratamento. Admite-se também, que quase todos os tratamentos parecem funcionar, ainda que por curtos períodos.


Cólicas no período de amamentação

Existem algumas situações conhecidas que podem resultar em distúbios ou cólicas. Uma vez mais, assume-se que o bébé está a ganhar peso de forma adequada e que está saudável.


  • Usar os dois peitos em cada amamentação

O leite materno altera-se durante a amamentação. Uma das alterações, é o aumento da quantidade de gordura à medida que o bébé passa mais tempo numa das mamas. Se a mãe trocar automaticamente o bébé de mama durante a amamentação, antes dele "acabar" um dos lados, a quantidade de gordura inferida será substancialmente reduzida. Isto pode levar a que o bébé receba menos calorias, tornando a alimentação mais frequente.


Se o bébé consumir muito leite, para compensar a redução de calorias, pode chegar a cuspir algum do leite ou mesmo a pequenos engasgos. Devido à baixa quantidade de gordura no leite, o estômago esvazia-se rapidamente, levando a que uma grande quantidade de lactose (açucar do leite) chegue ao intestino ao mesmo tempo. As proteínas reponsáveis pela digestão deste açucar não são capazes de digerir estas quantidades elevadas de uma vez, e o bébé apresenta sintomas de intolerância à lactose: choro, gases, e movimentos de bexiga explosivos com fezes líquidas e esverdeadas.


Isto pode acontecer durante a amamentação. Estes bébés não são alérgicos/intolerantes à lactose. Estes problemas surgem devido ao tipo de informação que as mães recebem sobre a amamentação. isto não é razão para trocar para leite sem lactose.

  • Não regule os horários de amamentação. Mães em todo o mundo amamentam bébés sem saberem as horas. Os problemas surgem sobretudo nas sociedades que usam relógio.
  • A mãe deve deixar que o bébé se alimente num dos peitos até ele acabar ou até adormecer. Note que um bébé pode estar na mama cerca de duas horas mas tomar leite apanas por apenas alguns minutos, o que neste caso pode levar a que o consumo de gordura seja diminuto. Se após ter "acabado" num dos lados, o bébé quiser mais leite, ofereça~lhe a outra mama.
  • Na amamentação seguinte, a mãe deve dar o outro peito ao bébé da mesma forma.
  • O corpo da mãe irá ajustar-se rapidamente ao novo método.
  • Tal como não há regra para usar os dois peitos a cada amamentação, também não há para usar apenas um. Deixe que o bébé acabe num deles (aperte a mama de forma a manter o bébé a mamar mais tempo sw necessário) e se ele quiser mais, troque de lado.


Um bébé que recebe muito leite muito depressa, pode tornar-se irrequieto e irritável quando está a mamar e pode dizer-se que está com cólicas. Normalmente, o bébé agarra bem a mama, começa a mamar e passados algins segundos tosse engasga-se e atrapalha-se um pouco. Por vezes ele larga o peito e o leite "espirra". Depois disto o bébé pode voltar mas fica irrequieto e pode voltar a repetir a performance. Pode não gostar da velocidade a que o leite sai se for rápido, e ficar umpacoente quando este abranda. Este é um período desafiante para todos. O bébé pode por vezes recusar a mama após algumas semanas. Normalmente, com 3 meses de idade.


  • A amamentação

    O período de amamentação é fabuloso para o desenvolvimento da relação entre a mãe e o recém-nascido, para além de fornecer a este último a nutrição necessária para o seu crescimento. Aprender a dar de mamar ainda antes de dar à luz vai ajudá-la a adaptar-se mais facilmente no momento em que tiver mesmo de o fazer.

  • Receitas para Bebés e Crianças

    Conheça as receitas que escolhemos para uma alimentação infantil correcta.

  • Boppy, a almofada que ajuda na amamentação

    Chegou à Europa e mais precisamente a Portugal, a Boppy . A Boppy é uma almofada que vem ajudar as mamãs na alimentação do recém-nascido. Muitas mulheres sentem por vezes, algumas dificuldades na amamentação do bebé, nomeadamente na posição

  • As fases da alimentação

    Conheça as várias fases de alimentação do seu bebé: da amamentação até aos 12 meses.


    Saiba o que deve ou não dar de comer ao seu bebé, descubra as comidas saudáveis para uma melhor alimentação infantil.


  • Alimentação durante a gravidez - os cuidados a ter

    Ter uma alimentação saudável e equlibrada é sempre importante. Mais ainda durante a gravidez. Não ligue no entanto, a quem lhe diz que agora tem de «comer por dois». Mais importante que a quantidade é a qualidade da sua alimentação.


 
Votar
  ,  ,  , 
Tags

Cria um countdown da tua gravidez