Por Favor aguarde...
 
   Lembrar dados
 
   Esqueci-me da password
 
 
 

Quando escolheu o nome do seu bebé?

Ver Resultados

Depressão é mais frequente em mães de gémeos

Depressão é mais frequente em mães de gémeos

Estudo americano revela que a depressão pós-parto tem 43% de ocorrer em gravidezes múltiplas. As mães de gémeos estão assim mais susceptíveis para a depressão, e o stress é apontado como factor primordial para estes números.


Um estudo divulgado pela revista: "Academia Americana de Pediatria" concluiu que, as mulheres que têm gravidez múltipla, ou seja, gémeos, têm mais probabilidades de sofrer de depressão pós-parto.


Para poder chegar a estes factos, foi necessário estudar 8.069 americanas, não tendo em linha de conta factores socioeconómicos e demográficos, que podem originar alterações de comportamento e eventuais depressões.


O estudo defende assim que, as mães de gémeos têm mais 43% de probabilidade de ter uma depressão pós-parto que as mães que deram à luz uma vida unicamente.
São ainda desconhecidas as causas hormonais e neurológicas que conduzem as mães de gémeos a sofrer de depressões, mas o stress é apontado como a causa número um para a ocorrência deste problema.


O stress, impulsionador de depressões femininas, torna-se ainda mais com o facto de a mulher esperar 2 filhos. O que pode resultar em crises de ansiedade perante tamanha expectativa, como a preocupação que possam nascer prematuros ou ainda a inquietação de depois ter que cuidar dos dois ao mesmo tempo.


O facto de o parto ter de ser cesariana, o que acontece na maior parte das gravidezes múltiplas, também pode levar a uma situação de maior desconforto e preocupação na mulher.


A fertilização in vitro, tendo em conta que altera o sistema hormonal, é outra das causas apontadas para a depressão pós-parto. Neste caso, ainda antes da concepção já existe stress e ansiedade, e uma vez grávida e com o passar do tempo, a expectativa da mulher vai-se tornando progressivamente maior.

Apesar de ser normal a mulher sentir-se especialmente sensível, cansada e melancólica após o parto, há alguns sinais que não devem ser ignorados. Se estas sensações durarem mais de 2 semanas, a mulher deve procurar ajuda no ginecologista.


16-04-2009

  • Estado aumenta os apoios para tratar a...

    Entram hoje em vigor duas novas medidas para ajudar os casais a tratar a infertilidade. A comparticipação dos medicamentos vai aumentar quase o dobro, bem como, os casais serão logo encaminhados para o sector privado.

  • Maternidade Alfredo da Costa com Centro de...

    Centro de Procriação Medicamente Assistida já tem portas abertas na Maternidade Alfredo da Costa. Tendo o pessoal necessário para exercer, este centro conta atender 330 casais este ao final do ano. 

  • Começa hoje a campanha pelo direito ao parto...

    Tem hoje início a Campanha pelo Direito ao Parto Normal. Com duração prevista para um ano, esta campanha pretende diminuir a taxa de cesarianas praticadas em Portugal, que excede o dobro da recomendada pela Organização Mundial da Saúde.  

Notícias por mês:  
 
Votar

Cria um countdown da tua gravidez


 
comments powered by Disqus